quarta-feira, 17 de junho de 2015

GOSTAVA…MAS NÃO TENHO!

Gostava que Cascais, a minha terra, desse o exemplo, um bom exemplo!
Gostava que a democracia fosse levada a sério e que nos tempos que correm, em que a ideologia política deixou de existir, a esquerda e a direita já não querem dizer nada, que os responsáveis políticos em Cascais assumissem a missão de voltar a trazer as pessoas para a participação cívica.
Gostava que, num assunto tão importante como a discussão da estratégia para a nossa terra que o PDM deve representar, houvesse da parte dos decisores e gestores da coisa pública um esforço para tornar as decisões transparentes e participadas por todos ou pelo menos pela grande maioria da população.
Gostava que os decisores tivessem tido a coragem de explicar de forma sustentada que alterações propõem introduzir no PDM de Cascais, em linguagem simples, que todos percebessem.
Gostava que os autarcas que gerem em maioria a Câmara de Cascais promovessem uma grande discussão pública sobre o PDM, para que a maioria da população pudesse ter uma ideia do que a espera em Cascais com as alterações introduzidas no PDM.
Gostava que os autarcas da maioria PSD / CDS tivessem feito um esforço de perceber que o concelho, sendo de todos, era importante encontrar um destino para Cascais onde a maioria da população, independentemente da sua cor partidária ou simpatia política, se pudesse rever nele.
Gostava que o PDM da minha terra, Cascais, servisse para unir e não para alimentar guerras de facções.
Gostava que Cascais fosse um exemplo de decisão política focada nas pessoas, para as pessoas e participada pelas pessoas.
Gostava que Cascais fosse gerida por gente séria, política e intelectualmente séria.
Gostava de ser surpreendido e por uma vez ver cumpridos os meus anseios mas não vivemos tempos onde isto seja possível!
Eu gostava…mas não tenho!
Cascais vai cometer um erro geracional se a Assembleia Municipal de Cascais aprovar esta proposta de PDM!
Um PDM feito às escondidas, feito de meias verdades e de objectivos dissimulados, um PDM que continua e piora o que de mal nos foi legado pela versão aprovada por José Luís Judas e que Carlos Carreiras, no seu estilo obstinado vai forçar a aprovação apenas porque… ele quer!
O caricato da situação é que como carneiros, a maioria PSD / CDS vai aprovar este PDM não porque se trate de uma proposta válida e valorosa, não porque o tenham estudado e a proposta mereça a sua concordância mas apenas porque Carlos Carreiras mandou que a aprovem!
A pressa com que o fazem, serve apenas o objectivo de salvaguardar os compromissos antes da entrada em vigor da nova lei dos solos. Que nome dar aos responsáveis políticos em Cascais que querem passar a perna à legislação criada e aprovada pelo governo da mesma cor?
O PDM de Cascais, de documento para unir a comunidade vai ser apenas um “documentozinho” criado para alimentar a sede de poder do Presidente de Câmara e os seus “fieis seguidores”.
É lamentável e desprezível!
Infelizmente os tempos são de comodismo, alheamento, alienação.

Enquanto estamos muito distraídos um pequeno grupo de “vivaços” criam-nos uma pesada herança para o futuro dos nossos filhos…

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.